Últimas Postagens

As saias justas dos fotógrafos de Newborn

As situações que acontecem durante os ensaios de fotografia newborn são as mais variadas. As sessões são momentos especiais para os pais, que se emocionam e se empolgam com as fotos. Para o bebê, trata-se uma situação alheia ao que está acostumado, por isso ele pode, muitas vezes, agir de forma inesperada.

Fomos atrás de fotógrafos especialistas em newborn e criança e perguntamos sobre situações inusitadas que eles já passaram. As respostas foram surpreendentes, desde falta de noção dos familiares até bebê que coopera de jeito nenhum. As histórias vocês conferem abaixo.

 

A exaustão materna

Essa história aconteceu com a Paloma Schell que é fotógrafa newborn desde 2011 e viaja o mundo todo, ministrando palestras e workshops.

Ela nos contou que uma mãe foi a protagonista da cena mais inesperada que já aconteceu com ela.

“Acho que a situação mais inusitada que já enfrentei foi me deparar com uma mãe que, no auge da exaustão, deixou o bebê conosco para que pudesse dormir um pouco na outra sala do Studio, ao perceber que o filho estava bem cuidado ela relaxou de tal maneira que praticamente desmaiou de tanto sono”.

Faltou noção

Nesse meio, trabalhamos com todo tipo de pessoa. E às vezes, as pessoas não entendem realmente o seu trabalho, e certas atitudes soam como falta de respeito.

Melissa Pierobom é pediatra por formação e começou a sua carreira de fotógrafa há dois anos, aliando as suas duas paixões: recém-nascidos e fotografia.

Ela nos contou que nunca passou por nenhuma situação incomum durante suas sessões, mas que algumas atitudes de clientes já a deixaram um pouco decepcionada.

Não sei se foi sorte, mas nunca aconteceu nada fora do comum nas minhas sessões, em relação aos bebês, talvez o fato de eu ser pediatra ajude neste momento.  

O que já aconteceu que me fez mudar em relação aos pais foi que, numa sessão, a mãe perguntou se poderia tirar uma fotinho dos bastidores. Não me opus, achei que ela iria fotografar com o celular, fazer um ou outro clique. Depois que eu autorizei, ela puxou uma câmera profissional da bolsa, e fotografou todas as poses do ensaio, bem atrás de mim. Não consegui falar nada, fiquei chateada, mas eu tinha autorizado. Quando mandei a galeria online para ela escolher as fotos, ela fez print de todas. Fiquei chateada de novo. Desde então não permito registros pelos pais, da sessão fotográfica, a não ser que me falem que vão tirar apenas uma foto com o celular. E não publico mais a galeria sem marca d’água gigante, explicando que o material é não tratado, e apenas para escolha das fotos pelos pais”.

Sentir na pele

Gustavo Sousa nos contou não apenas um fato, mas vários fatos que ocorreram durante a sua carreira e que auxiliaram a moldar a sua forma de trabalho.

Ele é membro da Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém-Nascidos, trabalha na área desde 2011 e já recebeu duas premiações da Instituição Outstanding Maternity Award. É especialista em fotografia de newborn com a família.

“Já passamos por várias situações que ao longo do tempo foram mudando nossa forma de pensar e agir. Mas acredito que tudo ficou mais significativo ainda depois que tive meu filho, o Mateus, que hoje está com um ano de idade. Depois que virei pai parece que minha sensibilidade aumentou e também comecei a entender melhor os pais e o fato deles estarem tão apreensivos, inseguros e cansados no dia das fotos. Paramos de pedir alguns tipos de preparação para o ensaio e fazemos o máximo para os pais estarem bem tranquilos, calmos e sem muitas tarefas para o dia das fotos.

Sua maturidade, e ser pai ajudam-no a lidar com os clientes :”Sabe aquele cliente exigente que as vezes a gente acha até que é chato? Que pergunta de tudo e conversa por horas com você para ter certeza de como tudo será feito? Aquele que você chega na casa para fotografar já esperando algumas “interferências”? Pois é, tivemos um caso assim que mexeu muito conosco. Pois quando pegamos a bebezinha para iniciar a sessão, tudo aconteceu bem diferente do que estávamos esperando. O pai durão, exigente e que a principio estava cheio de receios, derreteu seu coração quando viu sua bebezinha posicionada tão lindamente e calminha para a primeira foto. Pudemos perceber suas lágrimas e o quanto estava feliz por estarmos ali registrando os primeiros dias da sua princesinha. Esse pai não deu nenhum palpite no ensaio e curtiu cada acessório e posição que colocávamos ela. Ao final agradeceu tanto a gente que quase choramos todos juntos com sua emoção. Percebi o quanto foi importante eu ter dado toda atenção necessária durante a apresentação do meu trabalho. No dia chegamos a casa deles com tanto profissionalismo, amor e carinho que ele nos confiou, de todo coração, seu bem mais precioso”.

O bebê assustado

Conhecida com “A encantadora de bebês”, Hellen Ramos é especialista em fotografia newborn, parto e comportamento & cuidados dos recém-nascidos, há seis anos. Foi uma das pioneiras nessa área no estado de São Paulo.

Na nossa conversa, ela revelou que várias situações já aconteceram com ela, desde familiares incovenientes até bebês doentes. Mas destaca a que foi mais marcante durante a sua carreira.

“Já aconteceram várias situações inusitadas como: avós acompanhar e atrapalhar o desenvolvimento da sessão, bebês com cólicas, bebês com trauma de foto, cada situação me trás uma lição e me faz inovar para conseguir uma excelente coletânea de fotos. Uma situação que me marcou muito foi de uma bebezinha de 11 meses que chorava estericamente toda vez que via a câmera, sou uma pessoa muito calma e muito paciente mas ela me ensinou ir mais além disso. Levei mais de 40min para ganhar sua confiança com a câmera escondida e depois na brincadeira fui introduzindo aos poucos nas mãos dela, para que ela sentisse e reconhecesse como objeto, como inofensivo. Depois fotografei uma pelúcia da galinha pintadinha e mostrei na tela para que ela entendesse o qual objetivo da câmera. E após todo esse processo a sessão aconteceu, tudo no tempo dela, assim como o newborn. Saber inovar em situações difíceis é muito importante!”.

Esses quatro fotógrafos estarão nos palcos do próximo Newborn Photo Conference para dividir suas experiências e seus conhecimentos com o público.

 

A 7ª edição do Newborn Photo Conference acontece entre os dias 18 e 20 de Abril, no Teatro Gazeta, e terá transmissão online, ao vivo, também. Com o acesso online, as palestras ficam disponíveis por até 60 dias após o evento. E as palestras internacionais contarão com tradução simultânea. Garanta já o seu ingresso pelo site. Acesse:   NEWBORNPHOTOCONFERENCE.COM.BR/2017/

Mais informações: eventos@iif.com.br ou (11) 3021-3335

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

*