Últimas Postagens

Entrevista: Drago, do selvaSP

Em meio a tantos protestos acontecendo no mundo, São Paulo viu nos últimos dias um dos mais violentos. Na semana passada, uma foto de um PM com a cabeça machucada apontando uma arma a um manifestante no chão ganhou capa de dois jornais. Ela foi fotografada por Victor Dragonetti, mais conhecido como Drago, de 22 anos, do Grupo selvaSP.

Drago e seu grupo visam levar a fotografia para as ruas em intervenções pela Cidade, com fotos coladas em Lambe-Lambe, impressas em ZINES e projetadas em muros e prédios, além de participarem também da cobertura de todos os atos deste protesto que vem acontecendo aqui em SP.

Abaixo é possível conferir nosso bate-papo via email com o fotógrafo.

 

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Atelliê Fotografia: Quando você soube sobre o primeiro ato do protesto, o cidadão e o fotógrafo em você pensaram da mesma forma?

Victor Dragonetti, o Drago: Já tinha participado dos atos de 2011, quando a passagem chegou a R$ 3,00. E sim, não separo o meu olhar de cidadão com o de Fotógrafo. Nós (selvaSP), temos este ponto em comum, de querer participar da rua e não só fotografá-la.

Atelliê: Toda a depredação que você presenciou no primeiro dia foi gratuita?

Drago: Não, nem todas as depredações foram gratuitas no 1 ato. A Polícia tinha ordens para não deixar os manifestantes entrarem no Terminal Parque Dom Pedro.

Ficamos parado em frente ao Terminal por 10 min, até que um grupo tentou entrar empurrando os Policias, que responderam com cassetetes e bombas de gás.

Após isso, houve algumas depredações gratuitas, por conta do corre corre e do efeito do gás, mas sempre que isso ocorria, a maioria dos manifestantes davam palavras de ordem para que não houvesse.

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Atelliê: Você tem conseguido separar suas emoções enquanto cidadão das tarefas profissionais enquanto fotógrafo durante os protestos?

Drago: Eu não tenho ido nos protestos apenas para fotografar, e quanto ao profissionalismo, é uma palavra que nós (selvaSP) não acreditamos. Somos fotógrafos amadores. Levantamos esta bandeira!

Atelliê: No segundo dia, a foto que você tirou do PM Wanderlei Paulo Vignoli com a arma na mão e a testa sangrando, ganhou força e foi capa de alguns jornais. Qual foi sua reação ao ver sua foto ali fazendo história?

Drago: No terceiro ato, fotografei o PM Wanderlei Paulo Vignoli apontando sua arma para nós (manifestantes) após ser agredido. No dia seguinte as 8 da manha, postei o ensaio com as fotos do 3 ato no selvaSP (neste link).

Um Fotógrafo da Folha De S.Paulo que estava na França fotografando o Sr. Haddad e o Sr. Geraldo Alckmin, viu o material no site e e mostrou para Folha. Eles entraram em contato e pediram para tirar a foto do PM do ar , pois tinham interesse em publicá-la. A Foto permaneceu no selvaSP e foi capa da Folha e do Agora no dia seguinte.

Claro que gostamos que a foto tenha ganhado capa, mas o mais importante foi a discussão que a foto levantou através da Internet.
O selvaSP não está trabalhando nos atos, está  na luta junto com o POVO, e muita gente nos conheceu através desta foto de capa, e estamos muito felizes por isso.

folha

Atelliê: Segundo relatos, o terceiro dia a PM foi quem começou o confronto, você esperava isso ?

Sim eu esperava por isso, mas conseguiram me surpreender. A situação podia ser facilmente revertida pela Polícia Militar, os manifestantes gritavam SEM VIOLÊNCIA e levavam balas de borracha e bombas de gás. Depois de um tempo de repressão, ficou claro pra todos, inclusive para a rede Globo, o quanto a Polícia estava despreparada para a Situação.

Espero que isso não se repita neste QUINTO ATO.

Atelliê: Vimos muitos jornalistas/repórteres/fotógrafos e cinegrafistas sem presos e atingidos por bombas de efeito moral e tiros de borracha, como foi presenciar, se proteger e registrar estes confrontos?

Drago: Muita gente acabou sendo presa e ferida sem motivo. Tanto a Imprensa quanto os manifestantes,  presenciar estes fatos não é uma coisa legal.

Mas é lindo ver o povo unido, nas ruas, com flores, se respeitando. O que esta acontecendo no Brasil e no Mundo irá entrar para História.

Uma cidade que é construída para os carros, não pode dar certo. Aonde foi parar o espirito coletivo?

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Atelliê: O que você espera do 5º protesto que já tem pelo menos 120 mil pessoas confirmadas ? Passividade ou confrontos ?

Drago: Eu espero passividade e união para provar que não são apenas R$0,20 e que cada um de nós vale mais do que qualquer dinheiro do Mundo.

Atelliê: Para você, o Brasil está acordado para o que vem acontecendo a muito tempo?

Drago: Na minha opinião, o Brasil está cansado de tanta corrupção, violência, pobreza , descaso com a edução, saúde e cultura. Estão roubando do nosso dinheiro provavelmente como nunca se roubou na história deste País. Esta Copa não é para nós.

Ouvi muito falar sobre defender o patrimônio, mas o q eles tem feito nos estados brasileiros alem de subir prédio e construir Usinas?

Não podemos deixar que continuem explorando a Amazônia, e esta luta não é só do Brasil, é Mundial.

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

Drago/ selvaSP

 

Continue acompanhando a cobertura do Grupo selvaSPsite oficial | facebook

Mais do trabalho de Drago pode ser conferido em seu tumblr

Leia outras Entrevistas Exclusivas do Atelliê Fotografia

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

*