Últimas Postagens

Algumas dicas da NASA para tirar boas fotografias da superlua

national-harbor-maryland-eua-foto-por-geoff-livingston

Maryland, EUA – Foto: Geoff Livingston (Flickr)

Via Gizmodo — Esta noite é a sua chance de ver a “superlua” mais próxima da Terra dos últimos 69 anos. Isso significa que amadores e profissionais vão pegar seus equipamentos fotográficos para tentar tirar uma foto única na vida.

Se você não sabe por que essa superlua é alvo de tanto interesse, falamos um pouco sobre ela aqui. Vale dizer que desde as 9h23 da manhã desta segunda-feira a Lua atingiu o perigeu, seu ponto mais próximo da Terra. Duas horas e meia depois (11h52), ela ficou cheia. Mas não se preocupe com o horário exato. A NASA diz que “a vista ainda vai ser ótima depois do pôr-do-sol tanto no dia 13 quanto no dia 14 de novembro, com uma diferença sutil no tamanho e brilho da Lua.” Ainda há bastante tempo para apreciar esse evento lunar.

A NASA publicou algumas dicas do fotógrafo sênior da agência espacial, Bill Ingalls, sobre como fotografar a superlua. Eis algumas das sugestões:

1. Fotografe a lua com objetos ou pessoas no chão para ter alguma referência

“Não cometa o erro de fotografar apenas a Lua sem nada como referência. Eu já fiz isso, mas todo mundo vai querer fazer. Em vez disso, pense em formas de tornar a imagem mais criativa – como compará-la a algum objeto no chão. Pode ser algum marco da sua cidade, ou qualquer coisa que dê à sua foto uma sensação de localização.”

2. Explore a sua região antes de sair de casa

“Eu uso o Google Maps e outros apps – e até uma bússola – para planejar onde ir para conseguir o ângulo certo na hora certa.”

Talvez você precise viajar um pouco para escapar da poluição.

3. Trabalhe com o que você tem

Ingalls lembra de uma vez que ele saiu para fotografar o cometa Lulin no Parque Nacional Shenandoah em 2009. “Eu tinha apenas equipamentos básicos e vi várias pessoas com telescópios tirando fotos que eu não conseguiria de maneira nenhuma. Então o que posso fazer de diferente?”, ele se perguntou. Acabou decidindo usar lentes longas para fotografar através de galhos de árvores que refletiam a luz vermelha do seu farol. Para essa improvisação, ele ganhou um lugar entre as melhores fotos espaciais de 2009 da National Geographic.

4. Se um smartphone for tudo o que você tiver, tudo bem

“É tudo relativo. Para mim seria bastante frustrante – ainda que de certa forma desafiador. Você não vai conseguir colocar uma lua gigante na sua foto, mas pode fazer algo mais panorâmico, incluindo algo em primeiro plano que seja interessante. Pense em ficar em uma área urbana um pouco mais clara.”

5. Algumas dicas para donos de DSLR

Ingalls prefere a configuração de balanço de branco sob a luz do dia para capturar a luz lunar, já que é a luz do sol que está sendo refletida. E quando usar lentes longas, Ingalls sugere o seguinte:

“Lembre-se que a Lua é um objeto em movimento. É uma tentativa de equilíbrio entre tentar a exposição correta e perceber que a velocidade do obturador precisa ser bem maior.”

valencia-espanha-foto-por-werner-wilmes

Valência, Espanha – Foto: Werner Wilmes (Flickr)

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

*