Últimas Postagens

As 5 capas mais marcantes da National Geographic

Em 126 anos de vida, a National Geographic já publicou mais de 1.465 capas. A primeira edição, publicada em 1888, trazia uma capa completamente marrom que apresentava pouco contraste com o título em letras pretas. Já uma fotografia colorida em uma capa apareceu pela primeira vez apenas em 1959: era a imagem de uma bandeira americana. Desde então, a meta da revista (e consequentemente de seus fotógrafos) tem sido apresentar capas superlativas que digam cada vez mais aos leitores.

“Cada capa tem uma história por trás da história”, diz a própria revista e foi para contar estas histórias que eles prepararam um artigo especial em seu site para revelar quais foram as 5 capas mais icônicas ao longo destes 126 anos de publicações.

 

natgeo01
1) O cão inteligente

Seis cães já apareceram na capa da revista, mas nenhum deles vendeu mais cópias que do que Betsy, da raça border collie, para a edição de março de 2008.

Para ilustrar a história sobre a inteligência animal, o fotógrafo Vince Musi queria apresentar retratos “humanos” dos animais, “eu defini as luzes e eu geralmente tento cantar um pouco de Frank Sinatra ou Elvis Costello para apresentar aos animais alguma cultura, depois eu lhes digo tudo que eu gostaria de fotografar”, conta o fotógrafo. E continua: “Mas eu nunca fotografei um animal que fosse tão cooperativo quanto Betsy. Suas fotos foram feitas em sua cidade natal, Viena, e, ao contrário de outros cães, com Betsy foi tudo muito fácil”.

 

natgeo02

2) A primavera em Yellowstone

Para capturar este detalhe no parque nacional de Yellowstone, capa da edição de agosto de 2009, o fotógrafo George Steinmetz se equilibrou na base de um helicóptero: “Eu fico meio sem medo com uma câmera na mão”, disse ele sobre a foto.

 

natgeo03

3) A garota afegã

Atraído pelo seu olhar, Steve McCurry fez apenas 2 rápidas fotos desta garota de 12 anos em um campo de refugiados no Paquistão para a reportagem de capa da edição de junho de 1985 da National Geographic.

Em 2002, McCurry descobriu que aquela que ficou conhecida como a garota afegã se chamava Sharbat Gula e estava vivendo, com marido e três filhos, de volta no Afeganistão. “Eu não achei que a foto desta garota seria diferente de qualquer outra foto que fiz naquele dia”, mas com certeza é uma das capas mais icônicas e, com certeza a mais impressionante, já publicada pela revista.

 

natgeo04

4) Árvores gigantes

Um elaborado sistema de roldanas e mais de 80 fotos foram utilizados para que a foto que ilustra a edição de outubro de 2009 acontecesse. A árvore exibida na capa, com 91 metros e 1,500 anos de idade, foi fotografada por Michael “Nick” Nichols que acionava pelo seu laptop o disparador da sua câmera, suspensa em árvores vizinhas. As 84 melhores fotos foram “costuradas” para a criação desta capa dobrável.

Três anos depois, Nick fotografou outra grande árvore, desta vez de 3200 anos, para a capa da edição de dezembro da NatGeo. O making of desta capa está disponível no vídeo abaixo, em inglês.

 

natgeo05

5) A selfie da gorila

Koko era a estrela e o tema da matéria de capa da edição de outubro de 1978. A gorila, que já havia aprendido aproximadamente 1000 palavras da língua inglesa, acrescentou uma nova habilidade ao seu repertório: fotografar. Encantada com a luz do flash, ela mesma clicou esta selfie de capa após ser direcionada ao espelho pelo então editor da revista.

 

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

*