Últimas Postagens

FotoPoesia: A Arte Iluminada de Anastasia Volkova

Luz do sol que a folha traga e traduz em ver de novo em folha, em graça, em riso, em força, em luz…

 

Anastasia Volkova provavelmente não conhece estes versos de Caetano Veloso, mas eles se aproximam muito dos seus ensaios. A fotógrafa de Moscou, que começou a clicar como hobby, transformou seu passatempo em uma talentosa profissão que arrebata aqueles que admiram as artes.


 

Nas fotos de Volkova, a natureza – principalmente o sol — chega a ocupar um papel tão importante quanto o das modelos. Posso dizer inclusive, que é este o grande elemento natural responsável pelo sucesso da fotógrafa russa: a predileção pelos cliques que abusam da luz natural do dia resulta em fotos nítidas que ressaltam cores e definem formas.

Tanta nitidez nas fotos de Volkova tem uma explicação. Para alguns estudiosos das artes, o que realmente importa é a cor e não a forma. Na pintura, por exemplo, é a diferença de luz (entre o claro e a sombra) que revela as formas — e não um contorno pré-definido em um traço de desenho. Este conceito, pode também, ser aplicado na fotografia. As posições da foto em relação a luz, o contraste entre a claridade e a sombra são responsáveis por dar forma àquilo que poderia se perder na escuridão. É por isso que em ambientes com pouca luz, ou com tons semelhantes, não podemos observar com detalhes profundos a foto, ou a pintura que está diante dos nossos olhos.

Além de definir e contornar as formas das meninas, o sol também proporciona uma atmosfera angelical, leve e onírica. Essas características são constituídas por outra opção feita por Volkova: o levíssimo (por vezes até imperceptível) uso de maquiagem. Na era das super produções, onde é recorrente uma fotografia marcada por “imperfeições” a serem corrigidas, Volkova nos deixa com a impressão de que a maquiagem só precisa ser usada para ressaltar uma beleza já existente. Tamanha valorização pela beleza natural (de garotas ou cenários) aproxima cada vez mais suas fotografias dessa almejada atmosfera de pureza e afasta sua arte da artificialidade.

 

O mais interessante ainda, é perceber como Anastasia Volkova aplica todos os seus “truques” em um esplendoroso trabalho consigo mesma. Conhecida por sua grande quantidade de autorretratos, que podem ser vistos em sua galeria do Flickr no álbum army of me, a russa se submete à inúmeras experiências com sua própria imagem e conclui com maestria a tarefa a que se propõe: seus autorretratos são nítidos, enquadrados e igualmente banhados do bom uso da luz e da atmosfera pureza tal qual as outras fotos que compõe seu portfolio.


 

Só me resta dizer que as cores e as garotas de Volkova são a combinação ideal para a busca do “encantador”. Com fotos tão cuidadosas, Anastasia Volkova convence que nós, admiradores da arte, estamos “diante da visão da infinita beleza”, como diz a canção de Caetano.

 

Veja mais artigos da coluna FOTOPOESIA

Deixe seu comentário

Um Comentário

  1. Ela é fora de série. Acompanho o trabalho dela pelo Facebook.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

*